novembro 28, 2007

A minha filha, com 11 anos, compra regularmente a revista Super Pop. Passo com frequência os olhos pelo seu conteúdo e costuma ser o chorrilho de disparates acerca de actores de telenovelas e cantores de bandas pop de que as miúdas desta idade tanto gostam.
Na revista desta semana deparei-me, na página destinada ao correio a ser respondido, com a pérola que anexei acima.De notar que a criança em questão tem 14 anos. Se de alguma coisa isto serviu foi para uma séria conversa com a minha filha acerca do que ela achava do assunto e uma carta que irá ser enviada amanhã ao Director da revista, registada e com aviso de recepção.
Deixa-me simplesmente furiosa que se permita a circulação de revistas destinadas a idades tão susceptíveis e com tão bons conselhos, pelo que peço conselho a quem saiba qual a entidade a que poderei apresental queixa formal pelo incitamento a sexo entre menores.

1 Comentários:

Blogger Ana Átman disse...

É lógico que tem medo, é uma criança ainda e nem sabe como fazer. Vai fazer o que e de que jeito? Fico me perguntando o que estaria pressionando esses dois a fazerem isso. Os amigos, as revistas? Será isso status? Parece que é até bonito ter nenêm na adolescência, ou ter sífilis. Essa menina não tem pais? Há que se por limites. Vai estudar menina, aprender a ganhar seu sustento. Depois você pensa em transar, que é atividade de gente grande. Que coisa...
O que mais me indigna é que tem gente que estimula achando que tá fazendo uma grande coisa.

11:25 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial